A história da arquitetura gaúcha por meio das obras de Theo Wiederspahn

Padrão

Post publicado em homenagem ao aniversário de 241 anos de Porto Alegre.

Visão superior do prédio ondo hoje é o Margs./ Foto: Procempa

Visão superior do prédio ondo hoje é o Margs./ Foto: Procempa

Sabe-se que o Rio Grande do Sul é um dos estados mais novos do Brasil, sua capital ainda é considerada jovem, logo a história da sua arquitetura também. O principal arquiteto de Porto Alegre, e um dos mais importantes do Mundo, é Theo Wiederspahn, criador de imóveis importantes como o Hotel Majestic, atual Casa de Cultura Mário Quintana, e o edifício onde hoje está instalado o Museu de Artes do Rio Grande do Sul (MARGS). Esquecido durantes anos, a vida de Theo e as suas obras estão sendo relembradas por pesquisadores e jovens arquitetos.

As construções de Wiederspahn se encaixam no perfil eclético (período da arquitetura que durou até 1940), pois de acordo com o professor da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da PUCRS, Paulo Bicca, encontra-se nos prédios “marcas classicisantes, barrocas, elementos do Jugenstill alemão e do Secession austríaco”. Para Bicca, Theo é o mais importante arquiteto desta fase, tanto por causa da sua produção quantitativa tanto pela qualitativa. “É uma arquitetura que ainda pela suas qualidades se presta ao uso contemporâneo, não só para a preservação, mas com uso e com atividades”, salienta Paulo.

Parte interna da Casa de Cultura Mário Quintana/ Foto: Secretaria Estadual de Cultura

O motivo para que as obras arquitetônicas de Theo Wiederspahn ficassem esquecidas por anos acontece principalmente, porque as características dos imóveis, em sua maioria ecléticas, foram durante bom tempo desconsideradas pela então cultura moderna. “O desconhecimento da sua obra e o silêncio a respeito da mesma foram por demais evidentes durante um bom tempo. Assim como era evidente a alienação a respeito da obra de outros importantes arquitetos do Estado que atuaram na primeira metade do século XX”, explica Paulo.

O Espaço de documentação e memória cultural da PUCRS (Delfos) tem uma seção especial sobre o arquiteto. Claudia Garcia González foi bolsista de iniciação científica e trabalhou na organização do acervo sobre Theo. Em um dos seus relatórios ela destacou a importância deste trabalho. “Ele (o acervo) me dá a possibilidade de estudar e conhecer a obra desse arquiteto. E ao conhecimento obtido através desse acervo tem se somado aquele resultante do estudo de obras escritas sobre esse arquiteto e a arquitetura do Rio Grande do Sul à época”.

Mas afinal quem era Theo Wiederspahn?

Theo Wiederspahn era um arquiteto alemão (19 de fevereiro de 1878 – 12 de novembro de 1952), nascido na cidade de Wiesbaden, na Alemanha. Formou-se na Koenigliche Baugewebeschule de Idestein, no distrito de Rheingau-Taunus. Iniciou sua vida profissional no país, em empresa de seu pai, através da qual realizou dezenas de obras, das quais cerca de onze sobreviveram às duas guerras e foram declaradas de interesse histórico-cultural, sendo que quatro delas estão legalmente protegidas.

Em 1908 imigrou para o Rio Grande do Sul, fixando residência em Porto Alegre, onde já morava o seu irmão Heinrich Josef. Logo empregou-se na condição de arquiteto responsável pelo Departamento de Projetos do Escritório de Engenharia Rudolf Ahrons, permanecendo nesta até dezembro de 1915 quando ela encerrou suas atividades. Passou então a trabalhar como profissional autônomo.

Wiederspahn foi o criador da primeira Escola de Artes e Ofícios (Gewerbeschule) e do primeiro Sindicato de Arquitetos e Construtores, ambos do Rio Grande do Sul. Casou-se com Maria Mina Haffner, com quem teve dois filhos, Heinz Willi e Hanna Gerda.

Edifício Ely. No detalhe a perspectiva do imóvel./ Foto: Banco de Imagens

Entre as suas construções mais famosas estão o Memorial do Rio Grande do Sul, o Edifício Ely (atualmente uma das lojas Tumelero); a antiga Faculdade de Medicina da UFRGS e o prédio onde funcionou a Cervejaria Brahma, (hoje parte do Shopping Total). É dele também o prédio que abrigou o Leprosário, em Viamão.

Para conhecer mais o trabalho dele o professor colaborador da UFRGS, Günter Weimer, lançou em 2009 o livro Theo Wiederspahn , pela Edipucrs. O livro pode ser conferido neste link. Weimer é considerado o o maior especialista na obra do alemão.

Anúncios

3 comentários sobre “A história da arquitetura gaúcha por meio das obras de Theo Wiederspahn

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s