Construir sem agredir o meio-ambiente, sim é possível!

Padrão

Publicado em 18 de março de 2013.

True Chácara Klabin tem piscina coberta com raia de 25 m e tratamento de ozônio./ Foto: divulgação

True Chácara Klabin tem piscina coberta com raia de 25 m e tratamento de ozônio./ Foto: divulgação

Construir sem agredir o meio-ambiente, sim é possível! Sabemos que erguer qualquer empreendimento destrói o ecossistema local, contudo empresas ligadas ao setor da construção civil estão realizando ações para diminuir o impacto, tanto que algumas conquistam até mesmo certificações ambientais importantes, como a Even, que em julho de 2012 recebeu o selo AQUA, o que a tornou primeira empresa do segmento residencial da América Latina a receber essa certificação internacional.

Silvio Gava, diretor-executivo técnico e de sustentabilidade da construtora, contou que desde julho “a companhia assumiu o compromisso de que todos os empreendimentos residenciais lançados na cidade de São Paulo, construídos pela Even (o que equivale a aproximadamente de 70% dos negócios da empresa), serão concebidos e preparados para a certificação AQUA nas fases Programa, Concepção e Realização, que vão desde o planejamento da construção até a entrega aos clientes”. Ainda de acordo com Gava a proposta da Even é replicar o modelo para as demais cidades, “nas quais já adotamos diversas práticas. Nosso objetivo é difundir os conceitos de sustentabilidade, em vez de concentrá-lo em poucos empreendimentos”.

A empresa desde o inicio se preocupou em realizar práticas sustentáveis, mas a ideia ganhou força a partir de 2007. O empreendimento True Chácara Klabin, de 2010, foi o primeiro a ser certificado na fase Programa e Concepção. “O True foi uma espécie de piloto, pois nos permitiu entender melhor os requisitos da certificação e o que teríamos de fazer para expandir o conceito para outros empreendimentos”, ressaltou o diretor-executivo.

O certificado AQUA é operado pela Fundação Vanzolini, que orienta e avalia o processo de gestão e a qualidade ambiental dos empreendimentos no Brasil. Lançado em 2008, o AQUA trouxe uma proposta de mudanças na cultura da construção civil brasileira. Eduardo Gomes, assessor de impressa da Fundação, explicou em nota que “as mudanças incluem o fato de o empreendimento nascer sustentável, pois é pensado desde as fases iniciais do planejamento até a entrega”.

Para ganhar a certificação é necessário que as construtoras assumam o compromisso de “pensar o entorno do empreendimento na construção, no uso e na desconstrução. Ele considera aspectos do ciclo de vida dos materiais e sistemas construtivos, como durabilidade, conservação, manutenção e potencial de reciclagem. Desde o canteiro de obras, com gestão de resíduos sólidos, de energia e água. Sendo que todo o processo visa garantir a formalidade da cadeia produtiva”, informou Gomes.

Sobre os altos valores que as construções sustentáveis têm, Gava disse que as obras em escala minimizam os custos. “Um exemplo é o uso de madeira certificada FSC, inicialmente o gasto era mais elevado, mas na medida que ganhamos escala, o preço foi diminuindo e hoje já é similar ao da madeira não certificada. Essa é a razão pela qual defendemos que a adoção de práticas sustentáveis deve envolver todo o setor de construção, pois na medida que temos mais empresas atuando de forma mais sustentável, conseguimos ganhar escala, gerando um ciclo virtuoso”.

De acordo com o Sindicato da Habitação do Rio Grande do Sul (Secovi-RS) apesar de “não possuirmos conhecimentos para resolver todos os problemas relacionados a cura do planeta, o objetivo da entidade é orientar na minimização de impactos referentes ao consumo de bens naturais, as formas corretas de descartes de resíduos e com certeza auxiliar na sustentabilidade do nosso belo Planeta Azul”.

Silvio concluiu: “pela própria natureza do negócio, a construção civil pode agredir o meio ambiente. Entretanto, algumas mudanças permitem diminuir o impacto de nossa atividade, não apenas no momento da construção, mas também entregando empreendimentos que possibilitem a economia de recursos, como água e energia. É justamente nisso que temos investido”.

O Secovi-RS possuí um manual que explica todos os cuidados que deve-se ter quando se está construindo ou reformando. Além de dicas do que fazer para economizar água e destino dos resíduos. Para baixar é só acessar esse link.

Na apresentação – para visualizar só clicar aqui – veja as informações referentes as certificações brasileiras, como Leed, selo Azul Caixa e Procel Edifica!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s