Em jogo emocionante, Brasil empata com o Egito

Padrão

tche-destaque

Brasil e Egito fizeram um jogo emocionante. Com uma reviravolta ao final deixando a partida ainda mais eletrizante, no final épico e que fez a história do Brasil nos Jogos #Rio2016, empate em 27 a 27.

O Egito começou o jogo na frente, logo abriu dois gols de vantagem, e depois três. Aos 4 minutos Chiuffa empatou (3-3). Só que o empate não deu tranquilidade suficiente a equipe brasileira. O Brasil errava passes, tinha uma defesa aberta e um contra-ataque muito rápido, rápido e ansioso demais. E isso gerava erros e facilitava os gols dos egípcios. Verdade seja dita, eles tinham uma defesa muito bem armada, o que dificultava os avanços brasileiros. A seleção do Egito ampliou e chegou a ter quatro gols de vantagem (11-7), mas Maik foi decisivo ao defender arremessos. O Brasil conseguiu diminuir a vantagem com gols de Tchê, Teixeira e Toledo. Mesmo assim, a desvantagem de dois gols estava mantida. Placar Parcial: EGY 15 x 13 BRA.

Na volta do intervalo percebia-se uma Seleção Brasileira mais atenta. Os contra-ataques continuavam sendo o principal problema, no entanto o ataque não. A defesa tinha apenas um buraco a esquerda, e justamente por ali alguns gols egípcios saíram. Maik seguia no gol, e sempre que podia se transformava numa muralha. O Brasil recuperou a confiança, a torcida presente na Arena do Futuro cantava. A diferença se mantinha em dois. A partir dos 15 minutos a reação brasileira mudou o cenário. O Brasil nem parecia o mesmo, atacava muito forte. Com o gol de 7 metros de Teixeira, o gol de Haniel, e de Oswaldo, em conjunto com uma defesa de Maik, o Brasil encostou e apenas um gol separa as equipes (23-22).

Aos 28 minutos, Maik defendeu, passou a bola, Brasil no ataque, e com gol de Haniel, a Seleção Brasileira conseguiu o empate (27-27), levando a torcida a loucura. O Egito atacou forte, teve uma falta e um sete metros, defendido pelo arqueiro brasileiro. Faltando oito segundos para o fim, tempo técnico. O jogo pegou fogo. Na disputa pela bola, falta em Thiagus Petrus, dois minutos para Ali Zein. O jogo acabou. Jogadores egípcios reclamaram. Os árbitros discutiram o lance, e Haniel bateu a última jogada, na linha de 9 metros, que acabou esbarrando na barreira. Placar Final: EGY 27 x 27 BRA.

Ahmed Elahmar, do Egito, foi o artilheiro do confronto, com 9 gols marcados.

O Brasil está com um pé na próxima fase O próximo e último embate da Seleção Brasileira Masculina será na segunda-feira, 14 de agosto, contra a Suécia, às 16h40.

A Seleção Feminina, já classificada, jogará a última rodada neste domingo, 14, às 9h30, com Montenegro.

*Em parceria com Lance!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s