Rússia leva o ouro da #Rio2016

Padrão

franca

Numa final e que as duas seleções não eram as preferidas as medalhas de ouro e prata tem o mesmo doce sabor, o bronze também. Foi assim, com atletas emocionadas, sorridentes, falantes e pulantes, que o handebol feminino se despediu das Olimpíadas #Rio2016. A final que teve a disputa intensa e retrancada entre Rússia e França, premiou as russas com o ouro, após o placar fechar em 19 a 22. O bronze foi para a Noruega.

França e Rússia fizeram uma partida intensa e muito disputada. Ataques criativos, boas jogadas, muitas ensaiadas, mas a principal dificuldade de ambas era furar o bloqueio das defesas que estavam muito bem armadas e contavam com duas goleiras que mais pareciam muralhas. Enquanto o ponto forte da goleira francesa era o alto, da goleira russa era o baixo. A seleção russa atacava forte e defendia mais ainda, a seleção francesa era muito ágil no ataque e mantinham uma rápida defesa porém mais aberta. Muito pouco gols e placar baixo. Aos 22 minutos a Rússia conseguiu abrir vantagem de quatro gols (4-8), mas em pouco mais de três minutos as francesas encostaram (7-8). Já no final do primeiro tempo, as russas conseguiram marcar gols mais seguidos e foi para o intervalo na frente. Placar Parcial: FRA 7 x 10 RUS.

franca-2

A etapa complementar começou com gol da França, mas logo em seguida a Rússia mandou duas bolas seguidas para dentro do gol. Abriu vantagem, mas as francesas foram atrás e buscaram o empate. Já não conseguia ser tão ágil no ataque, mas a defesa estava bem. Jogo estava truncado, poucos gols, até que Pineau marcou para a França e encostou no placar. A Rússia também marcou e manteve os +2 de vantagem. Aos 15 minutos, novamente ela, Allison Pineau marcou para a França e empatou o jogo (14-14).

Os ataques trabalhavam a bola, trabalhavam, mas não marcavam. Erravam passes, perdiam a bola, não conseguiam contra-atacar. Por mais de dois minutos o placar ficou inalterado, até que Marina Sudakova marcou para a Rússia (14-15). O jogo se mantinha mais defensivo, mesmo assim, as russas conseguiram encontrar espaços na defesa francesa e marcavam gols. Aos 23 minutos a Rússia abriu vantagem (15-18). A França se atrapalhou, perdeu algumas bolas, e as russas aproveitaram. Poucos gols foram feitos ao longo do tempo, e a diferença entre as seleções foi mantida. Nos últimos 40 segundos, Olga Akopian marcou o último gol do confronto, o gol que garantiu o ouro para a Rússia! Placar Final: FRA 19 x 22 RUS.

O destaque do jogo não foi uma atleta, mas a torcida que lotou a Arena do Futuro e não deixou de cantar nem um segundo. Torcida brasileira adotou a França, mas bateu palmas a Rússia.

O Bronze é da Noruega

noruega

A disputa pelo bronze foi na manhã deste sábado, 20 de agosto, entre Noruega e Holanda. Aos 48 segundos de partida as norueguesas abriram o placar. Mas não a vantagem. O duelo foi bastante disputado, principalmente nos ataques ágeis. Porém aos cinco minutos as norueguesas conseguiram abrir vantagem (2-4) e aos nove minutos aumentá-la em sete gols (2-9). As holandesas demoraram a fazer gols, mas a defesa se fechou e por longos minutos a bola não encontrou as redes. Já se aproximando do intervalo, a Noruega conseguiu chegar ao gol, enquanto a Holanda voltou a reagir, placar parcial de 13 a 19.
O segundo tempo também teve longos espaços de tempo entre um gol e outro, mesmo assim a partida foi bastante equilibrada. A Holanda já não estava mais tão nervosa, e conseguiu arrumar os erros que mais atrapalharam no primeiro tempo, os erros de passe no ataque. Ambas seleções marcavam, e a vantagem para a Noruega se mantinha e aumentou. Placar Final: NED 26 x 36 NOR.

A premiação

selecoes

Pouco depois do jogo da final aconteceu a cerimônia de premiação. Eram três seleções saltitantes, atletas emocionadas e sorridentes. A Noruega feliz com bronze a marca de ter perdido apenas um jogo nas Olimpíadas Rio 2016. A França alegre com a prata no peito e a superação da seleção que não tem metade do apoio que recebe a masculina. A seleção que ninguém apostava. Sorridente e com lágrimas nos olhos estava a Rússia, a equipe que depois de 2015, foi olhada com desconfiança. A seleção que fez o país reencontrar o período de glórias.

Ouro – Rússia
Prata – França
Bronze – Noruega

Em parceria com Lance!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s